25 de jul de 2018

OPERAÇÃO BAEPENDI 2018


APRESENTAÇÃO

A Operação Baependi é uma atividade desportiva do Paintball, na modalidade RA/Milsim (simulação militar) ambientada num dos fatos históricos que motivou a entrada das forças armadas brasileiras na 2ª Guerra Mundial, o afundamento do cargueiro Baependi na costa sergipana a 15 de agosto de 1942.

CONTEXTO HISTÓRICO

Na noite do dia 15 de agosto de 1942, um sábado, o ataque de um submarino alemão ao Baependi, quando navegava pela costa de Sergipe, deixou 270 mortos, e apenas 36 pessoas se salvaram. Foi a maior tragédia brasileira na guerra, até então, e as cenas de horror do naufrágio foram narradas durante dias, meses e anos seguidos pelos sobreviventes.
Construído em Hamburgo, na Alemanha, em 1912, o Baependi foi incorporado à frota mercante nacional após a Primeira Guerra Mundial. Tinha 114 metros de comprimento, capacidade para transportar até 4.801 toneladas e alcançava a velocidade de 12 milhas horárias. No dia 9 de agosto de 1942, um domingo, o navio partiu do Rio rumo ao Norte do país. Levava 306 pessoas a bordo, das quais 73 eram tripulantes e 233 passageiros. Muitos eram militares, que estavam acompanhados de suas famílias para se instalar no Recife. Sua primeira escala foi na cidade de Vitória, no Espírito Santo. No dia 13, chegaram a Salvador, onde ficaram até 15 de agosto, saindo bem cedo em direção ao Recife.
A viagem transcorria tranquilamente. Era aniversário do primeiro comissário, que ofereceu um jantar com champanhe e boa música aos passageiros. Por volta das 19h, enquanto navegavam a cerca de 50 milhas da costa de Sergipe, o Baependi foi atacado pelo submarino alemão U-507, uma eficiente máquina de guerra que já havia afundado dez navios dos Aliados. Estava em águas brasileiras desde o início de agosto e era comandado pelo experiente Harro Schacht. O navio foi torpedeado duas vezes: na primeira, adernou, e, na segunda, menos de cinco minutos depois, a embarcação ficou de ponta a cabeça. Houve ainda uma explosão em sua estrutura, antes que afundasse completamente.
O capitão Jorge Tramontim, que seguia para o Recife no Baependi, descreveu as cenas de horror quatro décadas depois. Em entrevista ao GLOBO, publicada em 27 de agosto de 1972, o oficial descreveu os momentos que sucederam ao ataque: "As pessoas corriam de um lado para o outro; no desespero se abraçavam e gritavam: 'Vou morrer'. O navio afundou meio adernado, tudo isso numa questão de minutos. Eu, abraçado à coluna, fui arrancado pelo vácuo, e depois de submergir voltei à tona". Na mesma edição, outro sobrevivente, o médico Zamir de Oliveira relembrou: "Eu estava no deck com um aspirante, Assunção, ele não sabia nadar. Antes de se jogar no mar ainda deu um 'Viva o Brasil' e partiu para morrer".
Não bastasse o cenário de pavor após o naufrágio, com mortos e feridos lançados ao mar, os sobreviventes que tentavam se agarrar aos restos flutuantes da embarcação ou os que se aproximavam das baleeiras eram metralhados pelo submarino alemão. Os alemães também levaram os brasileiros a cair numa armadilha. O navio Araraquara foi atraído pelos pedidos de SOS do Baependi, emitidos pelos rádios dos submarinos alemães, que em seguida efetuaram o bombardeio.
A luta pela vida aconteceu num cenário desolador, conforme os relatos de sobreviventes do Baependi, entre eles o médico Viterbo Storry. Ao cair no mar, ele se agarrou a uma porta e nela se equilibrou por horas lutando contra a violência das ondas. Ainda pôde oferecer ajuda a outros dois náufragos, até serem socorridos por uma balsa. Nela, ouviram que outras pessoas enlouqueceram em alto-mar, segundo reportagem publicada no GLOBO em 22 de agosto de 1942. "Pessoas enlouqueceram e se atiraram n'água, uma delas disse que ia para casa e se jogou; outro dizia que ia tomar uma média; outro acusava os companheiros de balsa de bêbados e se afogava... outros estavam nadando e de repente gritavam e afundavam rapidamente. Eram os peixes!" Na verdade, foram devorados por tubarões.
As operações de guerra da Alemanha no Brasil também marcaram profundamente a população costeira de Sergipe, que vivenciou a chegada de náufragos moribundos às suas praias e de corpos mutilados.
http://acervo.oglobo.globo.com/em-destaque/alemanha-de-hitler-ataca-navio-baependi-no-nordeste-mata-270-brasileiros-21694808

HISTÓRICO DO EVENTO

Baseados nos fatos narrados acima, os eventos da Operação Baependi de Paintball RA/Milsim simulam uma teórica invasão do território brasileiro por forças alemãs para a instalação de uma estação secreta de rádio transmissão, de onde poderiam encaminhar informações de rotas de navios ao submarino U-507.

Ano de 2016 - Segunda edição
Os oficiais alemães conseguiram instalar a estação de rádio no alto de um cume. A inteligência do exército brasileiro, sabendo das intenções do exército alemão, continuou o trabalho investigativo após a primeira batalha e conseguiu interceptar mensagens cifradas com a possível localização desta torre de transmissão.
Um destacamento foi enviado com a missão de destruir a torre e dar um fim nas intensões do oponente.
Após intenso combate, as forças nacionais conseguiram capturar material documental impresso, cuja tradução poderia levar ao combate decisivo, infelizmente, o insuficiente conhecimento do alemão dos soldados brasileiros, aliados à quantidade insuficiente de informações recuperadas, permitiu que o reich lograsse êxito em sua missão. Naquela mesma semana, o cargueiro Araraquara também foi afundado pelo U-507.

Ano 2017 - Terceira Edição
Recuperados da derrota na missão, os brasileiros retomam o serviço de inteligência para tentar encontrar a torre de transmissão responsável pela comunicação dos alemães.
Incumbidos de nova missão de rastreamento e demolição, desta vez os brasileiros empreenderam uma grande campanha contra as forças alemãs e conseguiram encontrar e destruir a torre de rádio, juntamente com a tomada da base de comando inimiga.

Ano 2018 - Quarta Edição
Nesta edição, novas ações desencadearão um desenrolar de acontecimentos que marcarão a estória.
Quem vencerá esta batalha?
Os alemães, com sua capacidade tecnológica e disciplina?
Os brasileiros, com sua gana de vitória e persistência estratégica?
Venha participar desta batalha.
Inscrições até o dia 01/08/2018 no link https://www.facebook.com/events/138640006967792/?active_tab=about

Nenhum comentário:

Postar um comentário